quarta-feira, dezembro 14, 2011

Histórias Reais #380 (por VidaDeProgramador)

quarta-feira, agosto 10, 2011

The Clown Computing - Em quanto tempo!? Um Dia!? Ah!!! Ok…

 

clownComputing

Não sei por que ainda tenho esperança de que as coisas passadas por terceiros à uma distancia de 9.822 Km sejam ao menos plausiveis…

Este é um processo muito importante que pode trazer um ganho enorme ao projeto, porém para ele ser aplicado temos que alterar o objeto standard. E lá vamos nós, entra-se em contato com o desenvolvedor do objeto, descobre-se como é feito o procedimento, arruma-se um cookbook para o procedimento e por fim alinha-se a complexidade.

- É aplicável em um dia! (diz o desenvolvedor)
- Um dia!? (The Clown Computing)
- Sim eu fiz em menos que isto, mas como quem vai fazer não conhece muito bem coloquem mais tempo… (dev)
- Ok senhor desenvolvedor, entendemos e vamos colocar um pouco mais do recurso para cumprir o procedimento. “10 dias” O senhor poderia nos mandar a documentação do procedimento com os objetos que devem ser alterados? (CC)
- Sim, antes de iniciar o projeto eu envio (dev)
- E outra coisa o senhor poderia nos fornecer apoio remoto no momento do projeto? (CC)
- Claro terei minha agenda sincronizada para acompanhá-los durante a execução. (dev)
- Ótimo, temos bastante segurança então na aplicação do procedimento, muito obrigado e nos falaremos em breve... (CC)

Passados alguns dias e sem a documentação ainda, a proposta teve que ser entregue assumindo os 10 dias colocados para a execução do procedimento, que realmente não parecia tão complexo apesar de ser uma alteração em programas Standards.

Chega a documentação, alguns dias antes do inicio do projeto!

UIA! 98 objetos a serem alterados... Todos à mão! Não tem pacote de transporte... Que bom, acho que os 10 dias serão poucos!

Começou o projeto e chegou a hora da aplicação e realmente já no inicio fica-se com a certeza de que não será possível fazer em 10 dias, então movimenta aqui movimenta ali e consegue-se colocar mais dias para a execução do procedimento.

Ok vamos lá, altera programa 1, altera programa 2... Ops! Uma duvida... Vamos falar com o Senhor Desenvolvedor!

- Alô... Hummmm Férias? Como assim Férias?

Sim, é verdade em plena aplicação o desenvolvedor esta em férias, e férias de 40 dias! Que bom...

E a vida é assim! Estamos até agora aplicando o procedimento... rsrsrsrsrs

Quem se habilita a ajudar? :OP

“Next”

Consultor é Soda!

quinta-feira, julho 28, 2011

Alguns Anos de Consultoria Prestada!!!

Consultor SAP

Despois de anos de trabalho árduo..... o consultor chega nesse ponto...

APOSENTADORIA

“Voltando aos poucos com nossas historias Soda!”

Mandem seus contos e percalços…

quarta-feira, maio 20, 2009

Dor de dente!!!

 

 

dentista1Como em todas as segundas de aeroporto, acordei as 4:30 da manhã e chamei o (mano Edmilson) taxista que eu tinha arrumado e feito um acordo de preço interessante na época.

Edmilson tinha um carro interessante, todo “tunadinho” com DVD, som de última geração, rodas esportivas e todos os apetrechos de um bom playboy.

Bom naquela manhã algo estava diferente em meus planos matutinos de viagem, havia uma miserável dor de dente, que me matava e me estontiava desde a extração de um ciso no sábado anterior. No sábado sentado na cadeira do dentista para fazer esta extração rotineira, para quem necessita de acertos e correções ortodônticas, estava mais que relatado que “isso vai dar merda!”. A ortodontista tentou arranca-lo pela direita, pela esquerda, com maquina de apoio, sem apoio, por cima da cadeira e nada, só faltou amarrar na porta e bate-la ou mais pedir apoio de uma retro-escavadeira. Nesse momento eu já pensava seriamente na alterna da “Retro”, foi quando ela saiu da sala e voltou com um japonês, estilo lutador de sumô, que fazia tratamentos de canais na sala ao lado. É.... Nesta hora eu já estava com a certeza “isso iria dar merda”. Traumatismos à parte era segunda-feira de madrugada e eu estava com a mesma dor de quando a anestesia passou no sábado.
5:00 da manhã encosta mano Edmilson e lá vamos nós para Congonhas onde pegaria meu vôo para Porto alegre as 6:30, logo de cara fui pedindo... – Bom dia meu velho, coloca aí o DVD do Sabbath e vamos na mesma pressa de sempre...
Edmilson era uma pessoa calma, mas muito calma, creio que muito mais calma que eu. Parou com um olhar astuto e me perguntou. –Tomou um murro na cara?

Sim eu estava inchado, mas muito inchado! Expliquei em metade do caminho o que havia acontecido e quase não deu para escutar o Sabbath...

Chegando no aeroporto me prevaleci de meu cartão vermelho mais uma vez e rapidamente estava embarcado. Incrível não houveram atrasos e exatamente as 6:40 eu já estava dormindo encostado na janela do acento A22.
Depois de pegar a mala, alugar o carro, correr pela BR sentido norte e chegar em Sapucaia do Sul, acabei descobrindo que a reunião das 10:00 não mais seria lá e sim em Porto Alegre as 13:00, ótimo! Minha dor de dente havia piorado com a pressurização e despressurização do vôo e minha face latejava como se meu coração ali estivesse...

Saí do cliente e parei em São Leopoldo para procurar uma farmácia e comprar uns analgésicos, porque se ali no meio do dia doía daquele modo, lá para o final da tarde eu estaria morrendo.

Voltando pela BR, pensava no seguinte: “É 10:30 a reunião é 13:00h, posso passar no hotel fazer ceck-in e dormir duas horinhas antes de ir para a reunião, assim passa essa bosta de dor horrenda e eu resolvo tudo com o cliente”. Ledo engano, um acidente acabara de acontecer na BR nas proximidades de Canoas, percalços que me consumiriam as duas horas que eu tinha de lambuja!

Cheguei no cliente atrasado uns 15 minutos, (perfeito!) entrei na sala e todos eram velhos conhecidos, menos o CIO que estava sentado na cabeceira da mesa. Com a maior cara de consultor (que sempre tem alguma razão) coloquei a mala do note na mesa, cumprimentei a todos com um sonoro – Boa tarde senhores, desculpem o atraso mas, como estive no outro escritório pela manhã, peguei um “baita” acidente em Canoas.

Sem nenhuma interrupção pus-me a perguntar como estava o status do projeto e como as coisas haviam progredido... Foi uma ótima reunião que durou o resto da tarde e eu, morrendo de dor na “cara” inteira.

Fui para o hotel, liguei para um amigo dentista e contei a história... Ao final da história ele me disse em um tom irônico – Iiihhh! Se fodeu! É Alveolite e dói muito mesmo, vá até o dentista mais próximo para fazer uma assepsia nos pontos e continue com os analgésicos. “Alveo… O quê?”

Fui ao dentista na manhã seguinte, fiquei o resto da semana tomando suco e a dor não diminuiu nem a base de analgésicos. . Regime forçado, se bem que eu precisava mesmo… (rsrsrs) Mas o pior de tudo foi não poder tomar vinho por nenhum desses dias.
O projeto estava em total inflamação, tal qual minha cabeça, que continuará a pulsar como se o coração batesse ali, minha febre só aumentava e mal conseguia mexer o maxilar.

Semaninha para esquecer… Voltei na sexta-feira e fui direto ao dentista “mother fucker” lutador de sumô e ele então verificou a merda que fez e me receitou outro remédio por mais 15 dias para minimizar os efeitos da inflamação.
Na saída do consultório, a recepcionista me indagou sobre a próxima agenda para a extração do outro ciso… Eu olhei bem, para ela e disse! – Sim, claro! Marque no mínimo 4 horários pois, você percebeu quanto demorou a ultima consulta. Não?

Ela prontamente marcou das 9:00 às 12:00 para o próximo sábado…

Não voltei mais, e deixei o dentista com uma manhã de folga no sábado. Ops! Ele era PJ… “Dó”!

Sigo o curso, dessa vida com um dente a menos.

Consultor é Soda…

terça-feira, maio 19, 2009

O Cara do SAP…

 

like_sap_tshirt-p235723928447521059y519_400

  1. O CARA DO SAP dorme. Pode parecer mentira, mas o CARA DO SAP
    precisa dormir como qualquer outra pessoa. Esqueça que ele tem celular
    e telefone em casa, ligue só para o escritório;
  2. O CARA DO SAP come. Parece inacreditável, mas é verdade. o CARA DO
    SAP também precisa se alimentar e tem hora para isso;
  3. O CARA DO SAP pode ter família. Essa é a mais incrível de todas:
    Mesmo sendo um CARA DO SAP, a pessoa precisa descansar no final de
    semana para poder dar atenção à família, aos amigos e a si próprio,
    sem pensar ou falar em sistemas, impostos, formulários, relatórios e
    demonstrações, manutenção e etc.;
  4. O CARA DO SAP, como qualquer cidadão, precisa de dinheiro. Por essa
    você não esperava, né? É surpreendente, mas o CARA DO SAP também paga
    impostos, compra comida, precisa de combustível, roupas e sapatos, e
    ainda consome Lexotan para conseguir relaxar... Não peça aquilo pelo
    que não pode pagar ao CARA DO SAP;
  5. Ler, estudar também é trabalho. E trabalho sério. Pode parar de
    rir. Não é piada. Quando um CARA DO SAP está concentrado num livro ou
    publicação especializada ele está se aprimorando como profissional,
    logo trabalhando;
  6. De uma vez por todas, vale reforçar: O CARA DO SAP não é vidente,
    não joga tarô e nem tem bola de cristal, pois se você achou isto
    demita-o e contrate um PARANORMAL OU DETETIVE. Ele precisa planejar,
    se organizar e assim ter condições de fazer um bom trabalho, seja de
    que tamanho for. Prazos são essenciais e não um luxo... Se você quer
    um milagre, ore bastante, faça jejum, e deixe o pobre do CARA DO SAP
    em paz;
  7. Em reuniões de amigos ou festas de família, o CARA DO SAP deixa de
    ser o CARA DO SAP e reassume seu posto de amigo ou parente, exatamente
    como era antes dele ingressar nesta profissão. Não peça conselhos,
    dicas... ele tem direito de se divertir;
  8. Não existe apenas um "levantamentozinho", uma "pesquisazinha", nem
    um "resuminho", um "programinha pra gerar um relatório", um
    "probleminha que a transação não funciona", uma "passadinha rápida
    (aliás conta-se de quando saímos até chegarmos)", pois esqueça os
    "inha e os inho (programinha, sisteminha, olhadinha)" pois os CARAS DO
    SAP não resolvem este tipo de problema. Levantamentos, pesquisas e
    resumos são frutos de análises cuidadosas e requerem atenção,
    dedicação. Esses tópicos podem parecer inconcebíveis a uma boa parte
    da população, mas servem para tornar a vida do CARA DO SAP mais
    suportável;
  9. Quanto ao uso do celular: celular é ferramenta de trabalho. Por
    favor, ligue, apenas, quando necessário. Fora do horário de
    expediente, mesmo que você ainda duvide, o CARA DO SAP pode estar
    fazendo algumas coisas que você nem pensou que ele fazia, como dormir
    ou namorar, por exemplo;
  10. Pedir a mesma coisa várias vezes não faz o CARA DO SAP trabalhar
    mais rápido. Solicite, depois aguarde o prazo dado pelo CARA DO SAP;
  11. Quando o horário de trabalho do período da manhã vai até 12h, não
    significa que você pode ligar às 11:58 horas. Se você pretendia
    cometer essa gafe, vá e ligue após o horário do almoço (relembre o
    item 2). O mesmo vale para a parte da tarde: ligue no dia seguinte;
  12. Quando o CARA DO SAP estiver apresentando um projeto, por favor,
    não fique bombardeando com milhares de perguntas durante o
    atendimento. Isso tira a concentração, além de torrar a paciência.
    ATENÇÃO: Evite perguntas que não tenham relação com o projeto, tipo
    como.... vocês entendem é claro....;
  13. O CARA DO SAP não muda versão do Windows, não tem relação com
    vírus, não é culpado pelo mal uso de equipamentos, internet e afins; O
    CARA DO SAP trabalha com SAP e não com Informática;
  14. Os CARAS DO SAP não são os criadores dos ditados "o barato sai
    caro" e "quem paga mal paga em dobro". Mas eles concordam... ;
  15. E, finalmente, o CARA DO SAP também é filho de Deus e não filho
    disso que você pensou...
  16. Agora, depois de aprender sobre o CARA DO SAP, repasse aos seus
    amigos, afinal, essas verdades precisam chegar a todos.

    O CARA DO SAP agradece.

domingo, novembro 09, 2008

O Taxista violento...

 

Sexta-feira e como todas as sextas de flyback o tumulto é inerente!

Saindo de  um projeto na tijuca no Rio de Janeiro, e com apenas míseros quarenta minutos para o embarque. Tudo bem você pode pensar "É ponte aérea tem um atrás do outro!" Mas, não é bem assim quem faz essa vida de ponte Rio São Paulo sabe que é um pouco mais complexo que isso. Além de que qualquer alteração de passagem na sexta-feira entre Rio e São Paulo gera uma diferença de preço enorme... Pior ainda quando essa tipo de alteração tem que sair do bolso do pobre consultor! Ah não, não dá, nem pensar nisso!
Bom... Saindo da Tijuca já imaginando o cenário acima, fui pedindo para o taxista...

-Oh meu amigo, boa tarde! Preciso chegar no Santos Dumont em meia hora. Você acha que dá?

Esse senhor eu nunca havia visto no ponto, porém estava no ponto e se está no ponto é do ponto né?
Assim com o maior ar de deboche o rapaz respondeu.

- Aeó... Tem carro pra cacete e ta tudo uma putaria, ae! Seguinte, não garanto não essa pegada!

E sem dar tempo pra nada engatou uma conversa torta da mesma forma que meteu uma primeira e começou a corrida! Logo de cara já retruquei:

- O Véio tu não vai ligar o taxímetro não? Se não ligar eu não pago!

E ele veio com a seguinte argumentação: - Seguinte parceiro, podemos fazer uma corrida de preço fechado, irmão! Vinte e cinco mangos eu te levo e pronto!
Na hora bateu o arrependimento, dancei! Devia ter ligado para o taxista que eu conheço...
Para evitar aborrecimentos e não perder o vôo, pois tinha um compromisso marcado em Sampa, e era um compromisso de sexta à noite, daqueles irrevogáveis, resolvi não fazer muita confusão e deixei o cara cobrar os três Reais a mais do que normalmente eu pagava. “Salvem os porres de vinho de sexta à noite que nos fazem mais leves e mais inchados”rsrsrs
Falei...
– Cara é o seguinte... Tu está me cobrando bem mais caro do que normalmente seus amigos me cobram, mas vamos fazer uma coisa! Tu tens meia hora pra me levar ao Santos Dumont e cada minuto que você passar disso tiro um real do pagamento! Fechado?

- Pô... Meirmão.... Assim tu me derruba!

- Não cara! Assim tu não me derrubas... E o seguinte, foi você quem saiu com essa merda de taxímetro desligado... Certo?

- Belê então... Você tem razão! Vacilei nessa!

- Hum hum! Agora pisa veio, senão tu vai perder dinheiro...

Caramba! Mais um flash de arrependimento me tomou!

Vamos à aventura!!!

Logo ao entrar na Presidente Vargas logo após o viaduto dos Fuzileiros, o rapaz involuntariamente ralou a lateral do seu possante Santana em um onibus que vinha trocando de faixa. Como se onibus andasse na faixa no Rio! De qualquer forma foi uma raladinha em um local que aparentemente ja estava ralado... O Grande taxista apenas proferiu um ou dois "milhões" de palavrões e continuou loucamente pela Vargas sem parar... Não faltou nem um corte pela calçada nessa avenida...

Ao chegarmos na entrada da Via Elevada, dezoito minutos após a saída, eu acreditava arduosamente que iamos conseguir, foi quando não para minha total surpresa, o Santanão começou a falhar!

- Caraca mermão! Meu Kit Gás tava com problema hoje pela manhão e acho que não vai dar... Terei que ver porque to sem gasolina no tanque!

Eis que o possante faleceu! Em plena Via Elevada Perimetral, parando completamente o transito que ja estava caótico. Bem mantive-me a observar a situação... O rapaz desceu bateu a porta, abriu o capô e pos-se a chutar e esbravejar com o veiculo quando eu estava prestes a desistir da corrida e tentar pegar algum taxi vazio que passasse pela ponte, o taxista foi atingido por uma moto que passava por entre os carros!

nada de mais, mas serviu para desencadear uma das cenas mais ilárias de minha vida. O motociclista parou a moto e desceu para ajudar o irmão contundido. Nesse mesmo momento o taxista proferiu um golpe parecido com capoeira mas muito desengonçado que acertou o peito do motoqueiro que foi ao chao também!

Ambos começaram uma dança estranha que não levou a nenhum golpe! Um passo pra direita e uma gingada com os ombros, uma tentativa de soco e um empurrão para tras! Loucura! e eu ali olhando e rachando o bico da situação!

Depois de uns 10 minutos de dança os dois cançados colocaram um a mão no ombro do outro e começaram a conversar um dialeto inaldivel que levou mais uns cinco minutos. Nesta cena tudo parecia mais um namoro que uma discussão.

Chegou a policia! Aí pensei foi-se meu vôo! Nesse momento de desespero desci do veiculo e fui conversar com o PM. Contei minha historia triste do vôo quase perdido e pedi encarecidamente para parar um taxi que estivesse vazio no momento na Via.

Neste segundo o taxista gritou de longe!

- Eu nunca perdi uma corrida minha eu levo...

Voltou ao carro deu na chave e como passe de mágica o Santanão começou a funcionar (acho que deve ter esfriado ou descongelado os bicos) e o taxista gritou mais uma vêz só que concisamente com o policial. - Aê! Se quiser me autuar me segue até o aéroporto!

Dito e feito! Fiz o restante do caminho com escolta policial! Pelo menos o transito se abriu e apesar de termos cegado no aeroporto umm hora após a saida eu paguei o combinado ao taxista violento, afinal apesar de tudo eu consegui rir muito por semanas com as imagens daquela cena!

Ah! Perdi o Vôo! Tive que pagar a diferença do horario e as taxas de embarque...

É... Consultor é Soda!

quarta-feira, outubro 29, 2008

Projetos e Prazos - I

AtrasDoPrazo

Muito interessante é quando em um projeto de consultoria temos a seguinte situação:

Tempo de projeto: 4 meses.
Recursos: 20
Entrega do projeto: Junho.
Data atual: 22/04...rs

Vejam só...

 

Quem na área de consultoria nunca passou ou viu plano de trabalho como esse?

Normalmente a relação entre dias homem de 8 horas e prazo de projeto nunca é vista com carinho. No caso acima no, mínimo os dias homem deveriam ter 12 horas! Porém como em quase todo projeto não é assim que funciona a venda de serviços é feita sobre o preço fechado, o tal do consultor só poderá apontar suas miseras 8 horas diárias!

Do meu ponto de vista, além de deixar o consultor invocado (com razão), gera um problema que não é muito observado. “O Prazo Mascarado”

Prazo Mascarado, nada mais é do que entregar um projeto onde estão alocados 20 consultores em 40 dias, sendo que na realidade levou-se 60. Se potencializarmos pelo numero de consultores teremos ao invés de 800 dias homem de projeto 1200.

Ou seja, deixa-se de faturar o aproveitar efetivamente estes recursos por 400 dias.

Ao meu ver é um buraco enorme para qualquer empresa de consultoria....

GPs, PMOs e afins, olhem com carinho para o “Prazo Mascarado” e o “Consultor estressado”.

E como não poderia ser diferente, ser Consultor é Soda!

Grande Abraço

creamsoda

sábado, outubro 25, 2008

Viagem insólita que vale a pena...


Em uma sexta-feira, do gélido fevereiro na cidade de Waldorf na Alemanha, preso por entre bytes e bites num escritório amplo e muito bem iluminado por enormes janelas, que em varias vezes serviam de refrigerador para as nossas bebidas. Verdade! Normalmente se via cervejas, refrigerantes e yogurtes, do lado de fora, congelando à temperatura ambiente.

Seria aquele mais um final de semana comum, se não surgisse a belíssima idéia no fundo da sala.

– Vamos tomar vinho em paris amanhã!

Imediatamente fui para um site de busca encontrar um hotel, bom e barato em Paris... Esse foi o primeiro problema básico, sexta-feira às dezessete horas encontrar algum lugar habitável na badalada paris! Formou-se então uma força tarefa, eu e mais dois companheiros de labuta procurando um hotel na França...

Encontramos um hotel, porém, longe da zona 1 de Paris, ligamos para o hotel e verificamos que haviam vagas e que existia uma estação de metro por perto.

Sim, o metro em paris funciona e funciona muito bem. Acabamos fechando com este hotel mesmo em Saint-Germain-des-Prés.

Agora era só acordar no sábado cedo, com os acessórios básicos de um mochileiro brasileiro na Europa (Carro a diesel e mapa do Google).

Acordamos as 06:00 para sair as 06:30, o gelo nos pára-brisas fez-nos perder mais tempo que achávamos justo, saímos as 07:00. O caminho é muito tranquilo apesar da necessidade de acelerar bastante para acompanhar o ritmo da estrada.

A vista é linda, por todo o oeste da Alemanha pode se avistar os vilarejos, cercados de turbinas aeólicas, e que vez em quando são cortados pelos trilhos do TGV. Ao longe pela estrada podem ser observados castelos, memoriais e trincheiras das velhas guerras.

Foi então que veio o gelo e a neve que deixaram a paisagem de Reims bem mais nostálgica. Assim continuamos pelo caminho, passando pela região de Champagne o céu já se fazia azul e alto como o infinito. Seguimos o mapa sem problemas até o destino final.

Chegando ao hotel após cinco horas de estrada, tivemos apenas chance de largar as malas e continuar até o “Café de Flore”, local aclamado por poetas onde apreciamos um delicioso café com croissant.

Seguimos então até ao metrô mais próximo, entramos na estação de metrô da linha 4 , sentido paris e logo nas primeiras estações pudemos constatar como existem brasileiros vivendo ao redor daquela linda cidade,nosso próximo destino foi as margens do rio Sena, mais precisamente no Champ-de-Mars, para, claro, dar uma espiadela nos turistas na Tour Eiffel antes de irmos ao jantar de massa regado à um belíssimo “Boubon” da casa.

O dia seguinte tiramos para conhecer lugares, que comumente ainda não havíamos desvendado em paris e claro para umas comprinhas na Champs-Elysées. Assim o melhor das percepções é que, a arte que flui pelos ares da acinzentada Paris, chega a ser sentido na pele e vislumbrado arduamente pelos olhos de nós, mortais.

O final de semana a francesa foi excelente e o vinho estava perfeito, passeio mais que recomendado!

*********

Dados:
Hotéis:
http://www.heidelberg-hi-hotel.de/
http://www.ibishotel.com/pt/hotel-0731-rennes-solferino-centre-gare/index.shtml

Locadoras:
http://www.hertz.de/rentacar/index.jsp?bsc=t&targetPage=reservationOnHomepage.jsp

Café de Flore
172, boulevard Saint-Germain
75006 Paris
Metrô : Saint-Germain-des-Prés (linha 4)
Telefone : 01 45 48 55 26
Site: http://www.cafe-de-flore.com/

Tour Eiffel: http://www.tour-eiffel.fr

Mais Imagens: http://www.flickr.com/photos/jokecat/2657006722/in/set-72157603898201005/

Grande Abraço a todos, L'(Max)

sexta-feira, outubro 24, 2008

Voltando à Atividade!!!!!

grito_hiphop

Depois de alguns anos sem postagem está decretado apartir de agora a retomada das atividas contextuais neste espaço!!!!

Amigos, realmente ficou em recesso porém agora que o livro Consultor é Soda está terminado e aguardando apenas uma Editora para ser impresso... Resolvi que tenho que retomar e voltar a publicar neste blog!

Bom a idéia é a mesma da anterior, divertir com as histórias do dia a dia, alertar, divulgar... etc,etc...

Consultor é Soda esta devolta!

Estarei com o espaço aberto para indicações de restaurantes, bares e afins! Caso tenham sugestões enviem-me que avaliarei e publicarei... lmax.jokecat@gmail.com

Uta's.... L'(Max)

quinta-feira, fevereiro 19, 2004

Projeto Kinder ovo...

Hoje cheguei ao projeto como de costume e encontro uma surpresa na minha baia. O usuário do cliente sentado, ali, tranqüilo... Fiquei sem graça e deixei o cara quieto. O mais engraçado é o seguinte: Eu passei atividades para o usuário por serem tarefas funcionais e não são da minha alçada. Mas, não sei por que cargas d'água ele veio parar logo aqui.
Ele comenta: "É que eu prefiro fazer isso com o seu acompanhamento..." Mas vejamos, dizia o cego... Se as tarefas foram repassadas, é porque não são do meu conhecimento. Fiz com que ele entendesse que eu não era a pessoa mais indicada para resolver o problema dele. Funcional é funcional! Ele não ficou muito contente, mas entendeu o recado. O pior é que o cara é folgado... Atendeu todas as ligações para o ramal. Respondia o que queria sem me consultar. Achei uma afronta. Mas segurei a onda e não falei nada. Realmente, tem dia que nem de noite viu! Ser consultor é soda!!!

terça-feira, janeiro 27, 2004

Ser consultor é soda, mas ser estagiário é mais soda ainda!!!

Frodo, o estagiário!


Frodo, vai buscar carbono pautado?
Só quem já teve um estagiário sabe como é recompensador para a alma torturar essas pessoinhas. E só quem já foi estagiário sabe como dá vontade de estripar e pendurar as vísceras de chefes assim numa árvore. E eu tenho a nítida impressão de que, ao escrever o personagem Frodo para o "O Senhor dos Anéis", Tolkien pensou nessa gente que une muita garra com pouca formação.
Vai por mim, a teoria é quente. Frodo, o hobbit de bom coração, foi inspirado nos estagiários de escritório com toda a certeza desse mundo. Nem vou me alongar muito aqui. Divido em tópicos, como um memorando.

Ele é inexperiente.
O mocinho nunca saiu de seu condado e observa tudo com os olhos de um bebê. Tal qual um jovem no primeiro dia de trabalho. Se ninguém indicar onde está o prato, é capaz dele morrer de fome, de tão bobinho.

Ele recebe uma missão impossível.
Assim como se faz com o trainee novo no pedaço, deram ao pobre Frodo a tarefa mais casca-grossa de todas sem perguntar se ele achava que podia cumprir. Destruir o anel na montanha de Mordor? É sacanagem equivalente a mandar o rapaz pagar as contas da amante do dono da firma no Bradesco no dia 05 do mês.

Ele é perseguido.
O garoto não inventou o anel, não usou o anel para o mal, não pediu para ficar com o anel. Mas todos os orcs e espectros querem acabar com a raça dele por isso. É como quando a secretária esquece de colocar um pacote no correio e culpa o estagiário. Na dúvida, cortam a cabeça do mais fraco, sempre.

Todo mundo manda no coitado.
Desde o anão bobão até a elfa da floresta, todo mundo dá pitaco na vida do Frodo. A missão é dele, mas todo mundo quer dizer para o garoto o que ele deve fazer, onde deve ir, que caminho tomar... Pegar a porcaria do anel e ir lá dar cabo nele ninguém quer, né?

Ele só tem um amigo chegado, e que é de sua espécie.
Estagiário só pode confiar em outro estagiário. E hobbit ferrado só pode confiar em outro hobbit ferrado. Por isso, quando todos os coleguinhas se separam, é o Sam, amigo gordinho, que fica para segurar a barra do Frodo. Fidelidade é comportamento típico nas castas mais baixas, ainda bem.

quarta-feira, janeiro 07, 2004

Aprender é viver...

Tudo novo!!! O ano, o projeto, o lugar, os colegas... Desta vez, estou aprendendo de verdade. Mexendo com coisas novas. Isso é fantástico. É como se fosse um combustível . O conhecimento é um ótimo combustível. É algo que não se compra, se adquire através das mais diversas experiências. Quase que se conquista, por vários meios: Pelos colegas, pelo trabalho, pelos amigos, pelas situações do dia-a-dia... Aqui estou abordando todo o tipo de conhecimento. Tanto pessoalmente como profissionalmente. É bom perceber que está crescendo. Mas sempre de uma forma ordenada. E o mais importante: mantendo a calma e sempre a humildade.

Pensem nisso e uma boa semana a todos...

segunda-feira, dezembro 29, 2003

O Marcelo resolve!!!!
(Coisas de aeroporto!!!!!)

Uma sexta-feira em um vôo POA -> CGH... Vôo das 21:00, que obviamente já estava atrasado uma hora... (porque eu não tinha a mínima vontade de chegar em casa e nem estava cansado!) Aeronave no solo limpa e abastecida, vamos embarcar!
Putz! Parece que todos estão mais doidos do que eu para chegar em Sampa, em segundos forma-se uma fila de 150 pessoas na porta do embarque e eu fiquei ali sentado só esperando o tumulto se dissipar, pois reparei que em meu cartão de embarque tem um numero de acento, (hehehe) acho que não preciso me preocupar! Bem se meu lugar estiver ocupado e a companhia constatar over-book ainda eu ganho uma graninha!!!rs* já perdi a noite de sexta mesmo! Bom com a maioria dos afoitos acomodados me levanto e sigo para o embarque, sem nenhum estresse afinal vou para casa e já basta a semana toda!!!!
Lá vou eu! Eis que quando estou a passar pelo rapaz que destaca o bilhete (pura tradição!), passa por nós uma mulher maluca com uma bagagem de mão enorme, mas passa tão rápido que deixa para traz a tradição do destacar bilhete.... O rapaz com pulos de gazela, começou a gritar... – Moça! Moça! O bilhete...Moça!!!! E a moça sumiu ao longe!!!hehehe
Bem lá vou eu, passos lentos calmos, pois ainda havia fila na porta do avião!
Entrei sentei (meu lugar ainda estava lá!) e comecei a perceber um alvoroço!!! Eita... A tal moça ao celular aos berros com um sujeito chamado Marcelo...
- Marcelo!!! Já estou aqui dentro!!! Daqui ninguém me tira... (acrescente a conversa vários SSSSS, pois eu nunca havia ouvido uma carioca tão carioca assim).
Assim começa a novela do Marcelo o salvador!!!
Avião parado 10 minutos mais, então entra uma comissária se dirige até a moça dos SSSS, e pede para que ela despache a bagagem de mão, que não poderia ser acomodada no interior da aeronave!!!(como era grande!!!) Delicadamente a moça responde:
- NÃÃÃÃOOOOOOOO!!!!! São minhas louças..... NÃO!!!!!!
Com celular em punho liga para o Marcelo novamente...
- Marcelo!!!! Tão querendo despachar minhas coisas, Marcelo... Me ajuda!!!!
+ 15 minutos de discussão... Irredutíveis as louças ainda continuavam no avião....
Todos os passageiros já indignados e enraivecidos começam a murmurar insultos a mulher do Marcelo!
+ 5 minutos e o avião foi invadido por vários agentes da policia federal, uma festa, desfalque total da PF do Rio Grande!
Um senhor muito educado chegou a moça e com toda delicadeza pediu...
A senhora pode se retirar da aeronave?
Putz!!!! Que zona!!!! A mulher começou a gritar e chorar e berrou os seus direitos na constituição... Novamente com o celular em punho recebe o apoio do santo Marcelo!!!
- Marcelo!!!! Tão querendo me prender!!!! Marcelo você tem fazer alguma coisa... Eu to muito nervosa Marcelo...
Com a moça já em seus punhos o policial começou a retira-la do avião e eis que surge a ultima contribuição do Marcelo....
- Marcelo... Tão me tirando daqui, Marcelo!!!! (em um gesto senil a rapariga faz o inacreditável enfia o telefone na orelha do policial e diz:)
- Senhor fala aqui com o Marcelo, o Marcelo Resolve!!!!
HEHEHEHEHEHE... Quem é esse Marcelo?
Bem o Marcelo não resolveu pongas nenhuma, mas deve ter o maior saco do mundo!!!!
2 horas de atraso e sob salva de palmas o vôo iniciou e a sexta estava por se findar....
É Soda!!!!
(A pergunta que não quer calar, será que o Marcelo é político? Ator? Agente penitenciário? Traficante? Juiz? Ou apenas é um monge do Tibet que atende por telefone?).
Abrassss a Todos!!!!

segunda-feira, dezembro 22, 2003

Vida de Consultor é realmente Soda!!! Mas tem seus bons momentos...

Estive no RJ fazendo uma pontual. E fiquei realmente satisfeito!!! O empenho e a vontade de aprender do cliente foi surpriendente. Tudo à mão, sem problemas. O Trabalho flui, sem burocracia. Sem burrice. Sem ignorância. Outra coisa que foi surpresa: o respeito! Estava acompanhando um funcionário, que tem mais tempo de empresa que eu de vida... E mesmo assim, sabendo tudo o que sabe, não se utilizou disso para prejudicar o andamento das tarefas e foi humilde quando necessário. Normalmente, pessoas com mais de 10 anos de empresa se dão ao luxo de erguer o nariz e achar que sabe tudo. Vi que isso não é verdade!
Outra coisa: a equipe! E o espírito. Muito divertido, mas sempre mantendo o respeito com os demais colegas... Chego a seguinte conclusão: Não sei nada, e ainda tenho muito a aprender. E aplaudo de pé todas as atitudes destas pessoas com as quais trabalhei por somente 3 dias. É, foram só 3 dias para me mostrar que estava errado e que existem pessoas boas. Tem gente que não enxerga isso nem em uma década!